Bloqueio de bens sem condenação e provas é injustiça

O ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal, conhecido nacionalmente por suas declarações duras no Tribunal, e ações suaves fora dele, voltou a inovar em suas ações. Depois de aconselhar o senador Renan Calheiros a não receber um oficial de justiça, o que salvou o mandato do senador, acusado de corrupção, Gilmar Mendes agora decretou o bloqueio de bens de Clésio Andrade, presidente da Confederação Nacional do Transporte.

Clésio Andrade

Bloqueio de bens sem sequer condenação é violência, diz advogado

Ao analisar o inquérito do chamado mensalão mineiro, cujo alvo principal é o ex-publicitário Marcos Valério, Gilmar Mendes decretou o bloqueio de bens de Clésio Andrade. O que chamou a atenção neste caso foi que, mesmo após investigação, a justiça não conseguiu provar qualquer vínculo entre Clésio Andrade e Marcos Valério além do fato do ex-senador, que recorreu a renúncia para poder se defender, ser dono das agências nas quais Valério trabalhava.

Dentro do inquérito, Clésio Andrade responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e peculato. Quem conhece o ex-senador sabe de sua inocência. Clésio é milionário devido ao trabalho de 40 anos com transporte de carga, e talvez o único crime cometido por ele em toda essa história foi ter aceitado a sociedade em duas agências que, anos depois, seriam usadas para lavar o dinheiro de um partido ao qual ele sequer pertencia ou militava.

De acordo com o advogado do ex-senador, crime tão grande quanto o cometido por Marcos Valério, é punir Clésio Andrade sem que a justiça o tenha condenado nem mesmo na primeira instância, o que torna Clésio em inocente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s