Renúncia do ex-senador Clésio Andrade ao mandato

Ex-governador de Aécio Neves entre 2003 e 2006, Clésio Andrade era apontado como favorito para o cargo de vice-governador na eleição de 2006 e, consequentemente, para a sucessão do governador em 2010. Graças a uma escolha política de Aécio Neves, Clésio Andrade saiu do governo e disputou a eleição para senador de 2006 como suplente do mineiro Eliseu Andrade. Mais uma vez, graças ao reconhecimento em torno de seu projeto de Choque de Gestão, foi eleito junto com Eliseu.

Clésio Andrade: renúncia para se defender

 

Clésio Andrade

Enquanto suplente, Clésio Andrade permaneceu a frente da Confederação Nacional do Transporte, a CNT. Até que em janeiro de 2011, Eliseu Resende faleceu em decorrência de um tumor e Clésio Andrade assumiu o mandato de Senador da República. Senador por acaso, Clésio Andrade tratou de trabalhar pelo estado que representava. Seu primeiro projeto foi para aumentar a fatia dos municípios no FNM. Além disso, tentou aumentar os royalties da mineração como forma de reduzir a pobreza no norte mineiro.

Tudo corria bem, com Clésio Andrade despontando no senado como favorito para a disputa para governador em Minas Gerais em 2014. De um lado, Aécio Neves queria emplacar Pimenta da Veiga. Do outro, Dilma Rousseff queria eleger governador Pimentel. Clésio Andrade, presidente da CNT, foi então bombardeado por ter sido sócio em duas agências que empregavam Marcos Valério. As agências, soube Clésio durante a investigação, foram usadas por Marcos Valério para alimentar o mensalão do PSDB e também do PT, ao que parece.

Sofrendo ataques dos dois lados, por ser atual aliado de Dilma e antigo aliado de Aécio Neves, Clésio Andrade recorreu a renúncia para poder se defender na justiça comum. Ao abrir mão do foro privilegiado, o ex-senador Clésio Andrade escapou de um Supremo Tribunal Federal extremamente politizado na questão da lava-jato. A manobra provou ser funcional. Fora carta do baralho, Clésio Andrade parou de ser atacado pelos dois candidatos e, como era de ser, foi inocentado pela justiça de um crime que jamais cometeu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s